oestepopular
 

Onda de frio intensa a caminho do Brasil

Uma massa de ar de origem Antártica está prevista para chegar a América do Sul no próximo fim de semana.

Fonte: Bruno César CapucinBruno César Capucin

Os brasileiros que residem no Centro-Sul do país devem experimentar uma amostra do inverno durante os próximos dias. Vários modelos numéricos estão concordantes com o frio que se instalará em parte do Brasil após a passagem de uma frente polar clássica de inverno. A mudança radical no padrão de tempo tem relação com um bloqueio na região da Nova Zelândia. Em resposta a isso, a corrente de jato se comportará como uma montanha russa no Pacífico, lançando em um curto espaço de tempo dois distúrbios em direção a Região Sul.Até que esse fato não aconteça, sistemas frontais de caráter mais estacionário influenciarão o Sul do país entre o dia primeiro e 2 de julho, com ar bastante frio principalmente no Rio Grande do Sul. No entanto, o primeiro distúrbio do jato chega por volta do dia 3, mas será fraco e terá força para propagar uma frente fria até o Paraná em meados do dia 4. Só que a partir do dia 5, o segundo distúrbio chegará mais potente e reforçará uma região de baixa pressão no Atlântico, que junto ao sistema de alta pressão na Argentina canalizarão o ar gélido para o norte. Os modelos ainda indicam que essa configuração terá potencial para o fenômeno friagem no sul da Região Norte.


Como falta praticamente uma semana para o evento, ainda existem incertezas com relação a intensidade do frio e a chance de precipitação invernal. Entretanto, os principais modelos globais (GFS e ECMWF) sinalizam o risco de neve nas partes mais altas entre os três Estados sulistas. Contudo, essa previsão tem sido válida principalmente a partir do dia 6 em função das temperaturas negativas na baixa troposfera, umidade vinda de sul (Atlântico) e movimentos ascendentes induzidos pela dinâmica de nível superior.


Breves perspectivas sobre temperaturas e geadas 

No amanhecer da próxima quarta-feira, temperaturas abaixo de 10°C devem se fazer presentes em boa parte do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, contribuindo para a formação de geadas em ambos Estados. Mas o resfriamento na Região Sul se agrava a partir da quinta-feira, onde os termômetros podem ficar abaixo de 5°C nos Estados mencionados anteriormente, inclusive com temperaturas negativas nos locais de altitudes mais elevadas e geadas de até forte intensidade. Ainda na manhã da quinta-feira, o sul do Paraná também estará com temperaturas inferiores a 10°C.


Na sexta-feira, o padrão se repete, mas o ar frio já alcança regiões centrais do Paraná. É então no alvorecer do sábado que se prevê o auge da onda de frio, onde temperaturas negativas generalizadas estão previstas entre o norte do Rio Grande do Sul e na maior parte de Santa Catarina e do Paraná, incluindo também o sul paulista.

Imagens

mais sobre:

Geral

Endereço: Avenida Brasil, nº 148, Centro - Palmitos/SC | CEP 89887-000
Telefone: (49) 9 9102-4755
Whatsapp: (49) 9 9933-0022
E-mail: jornaloestepopular@gmail.com