img_logo.png.pagespeed.ce.ZNkQOZr0Np[1].png
facebook_branco1.png
youtube-branco3.png
whats-branco1.png

Laje cai sobre trabalhadores de Chapecó em Maringá-PR

16 Maio 2019 22:33:22

informações Massa News e Ric Record PR

A laje de um bloco em construção desabou e deixou três trabalhadores feridos em uma universidade de Maringá, no noroeste do Paraná, na manhã desta quinta-feira (16). O caso aconteceu na Avenida Guedner.

As primeiras informações dão conta que a laje do bloco em construção ficava no quinto andar do prédio da UniCesumar. A laje estava sendo feita com vigas pré-moldadas pela empresa Rotesma de Chapecó-SC.

A assessoria de imprensa da instituição informou que a obra é responsabilidade de uma construtora terceirizada. Por meio de nota, a universidade afirmou ainda que "as vítimas já estão recebendo todos os cuidados médicos" e que "está prestando todo o apoio e investigando as causas". A construtora responsável pelo trabalho informou que um engenheiro está no local para avaliar as causas do acidente.

Atualizando?

Uma estudante, de 21 anos, morreu após a queda dessa laje em construção dentro do Centro Universitário Unicesumar em Maringá, no norte do estado do PR.

A jovem era estagiária de engenharia civil e estudava no Unicesumar. De acordo com o Corpo de Bombeiros, ela sofreu parada cardíaca, foi reanimada durante quase uma hora pelos socorristas e encaminhada ao hospital. Mas, ao chegar a Santa Casa de Maringá, não resistiu aos ferimentos gravíssimos e veio a óbito.

Outros dois homens que também trabalhavam na obra ficaram feridos. Um deles, de 27 anos, estava inconsciente e foi encaminhado em estado grave a Santa Casa. Já a outra vítima, de 30 anos, teve ferimentos moderados e foi levado ao Hospital Universitário. O estado de saúde dele é estável.

O diretor da Defesa Civil, Adilson Costa, informou que o local está interditado. O bloco que estava sendo construído iria abrigar uma nova área do curso de medicina. O desabamento teria acontecido no momento em que era feita a instalação da lage do quinto pavimento. A estrutura cedeu, e ao cair provocou um efeito dominó.

Os dois operários estariam auxiliando no encaixe do concreto pré-moldado no quinto andar quando tudo ocorreu. Já a estudante que morreu estaria no segundo pavimento. A Polícia Civil vai investigar o caso.

De acordo com o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (Crea-PR), a obra estava regular no órgão federal, com empresas habilitadas e responsáveis técnicos. Uma investigação vai ser feita para apurar os fatos.


mais sobre:

acidente


img_logo.png.pagespeed.ce.ZNkQOZr0Np[1].png
Endereço: Avenida Brasil, nº 148, Centro - Palmitos/SC | CEP 89887-000
Telefone: (49) 9 9102-4755
Whatsapp: (49) 9 9933-0022
E-mail: jornaloestepopular@gmail.com

facebook_branco1.png
youtube-branco3.png