oestepopular
 

Jovem morre atropelada em Chapecó

Fonte: Noticias Chapecó
Foto: Foto: Noticias Chapecó

Polícia Militar atendeu ocorrência de tentativa de Feminicídio com possível autoria um homem de 34 anos de idade, que relatou que brigou com sua namorada e que esta teria pulado do carro (versão repassada aos pais da vítima). Para a guarnição o homem relatou que ele teria parado o carro e a mulher desembarcou sendo atropelado por outro veículo. Relatou que após o fato saiu do local para avisar os pais da vítima. Diante da obscuridade dos fatos, conduzido o homem para a CPP para esclarecimentos.

A polícia civil informa sobre a ocorrência de uma mulher ter sido atropelada na Avenida Ernesto José de Marco, Efapi, em Chapecó, nesta madrugada (26), informo que a Polícia Civil deu início à investigação logo após o ocorrido. A equipe compareceu ao local e colheu relatos de pessoas presentes, além de ir ao Hospital Regional do Oeste, onde tentou manter conversa com a mulher atropelada (K.A.F., 34 anos), que estava em atendimento e impossibilitada de conversar. O Instituto Geral de Perícias também realizou exames no local e no veículo de L.S., companheiro da mulher. Na Central de Plantão Policial, a autoridade policial tomou depoimento do policial militar que atendeu a ocorrência, de L.S., companheiro da mulher, e do genitor desta. Segundo apurado, K.E.F. e seu companheiro voltavam para casa pela avenida quando, após uma discussão, ela pediu que parasse o veículo, pois iria descer. L.S., relutante, acabou cedendo, ao que a mulher desembarcou, tendo L.S. iniciado movimento para sair do local com seu veículo. Instantes depois e poucos metros dali, L.S. afirma que apenas notou K.E.F caída ao chão, constatando que fora atropelada. Retornando ao local, pediu ajuda a um caminhoneiro que chegava ao local, que então ligou ao SAMU para atendimento. L.S. estava visivelmente alterado emocionalmente, principalmente após saber do óbito da companheira, de modo a dificultar a colheita de seu relato. Apesar dos elementos colhidos, não há como se identificar a responsabilidade pelo atropelamento, sendo necessário prosseguir com a investigação visando apurar a veracidade do relato de L.S. e o possível envolvimento de um segundo veículo, que teria atropelado a vítima, o que se dará na Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, Mulher e ao Idoso. A mulher acabou falecendo no hospital e seu companheiro L.S., ouvido e liberado. São essas as informações que podemos divulgar neste momento.

Deverá ser instaurado inquérito policial na DPCAMI para apurar a responsabilidade pelo atropelamento, inclusive do companheiro da mulher.


Endereço: Avenida Brasil, nº 148, Centro - Palmitos/SC | CEP 89887-000
Telefone: (49) 9 9102-4755
Whatsapp: (49) 9 9933-0022
E-mail: jornaloestepopular@gmail.com