oestepopular
 
Geral

Cooper A1 promove estudo sobre sistemas de resfriamento de vacas

Objetivo é aumentar a produtividade nas propriedades

Fonte: Rádio Porto Feliz / Cooper A1
Foto: Ascom / Cooper A1

O ambiente adequado para que a vaca leiteira possa expressar seu potencial genético foi o tema central de um curso voltado a associados da Cooper A1.

Produtores se reuniram no último dia 25 de novembro em Palmitos, para a 2ª etapa do treinamento sobre resfriamento de vacas, que faz parte do 'Modelo Genético Aurora', um avançado programa de melhoramento genético em pecuária de leite.

O mesmo busca obter animais ideais para a produção de leite de qualidade, atendendo altos padrões, sendo que, o conforto térmico dos animais é um fator decisivo.

O curso foi ministrado por Adriano Seddon, médico veterinário especialista em resfriamento de vacas leiteiras.

Os produtores convidados foram os que participaram da primeira etapa de levantamento de dados e outros, que entregam leite para a cooperativa e tem ou querem construir confinamento.

A Cooper A1, através do 'Modelo Genético Aurora', desenvolveu um levantamento sobre a temperatura dos animais.

O experimento envolveu 120 vacas de 29 propriedades. Segundo o gerente da atividade leiteira na Cooper A1, Gilnei Caumo, o resultado está em concordância com o que mostram estudos realizados pelo mundo, sendo que, quanto maior a capacidade produtiva do animal mais sensível ele é ao estresse calórico.

Outro dado importante observado é que, durante a noite, os animais demoram para se resfriar, o que também influencia muito no desempenho produtivo das vacas.

Veterinário apresenta soluções de resfriamento para animais

O médico veterinário Adriano Seddon, apresentou soluções que estão sendo adotadas por produtores em todo o mundo para o resfriamento de vacas leiteiras.

Na Cooper A1, quatro empresas rurais aceitaram o desafio e iniciaram as mudanças com a instalação de sistemas de resfriamento a água, o que gera redução do calor no plantel.

Segundo o médico veterinário, os sistemas de resfriamento precisam ser adequadamente instalados e operados, bem como adaptados especificamente para a região de cada propriedade e para as condições especiais de manejo.

Um aspecto importante observado por ele, é que não há aumento do gasto de água na propriedade, já que, sem o resfriamento a vaca vai beber mais líquido na tentativa de se esfriar.


Endereço: Avenida Brasil, nº 148, Centro - Palmitos/SC | CEP 89887-000
Telefone: (49) 9 9102-4755
Whatsapp: (49) 9 9933-0022
E-mail: jornaloestepopular@gmail.com